O que é Intolerância à Lactose

O QUE É INTOLERÂNCIA À LACTOSE?

O QUE É INTOLERÂNCIA À LACTOSE?

Os produtos lácteos são fundamentais para a nossa nutrição, para a composição dos nossos ossos, unhas, dentes, cabelos e músculos. Fornecem várias vitaminas, como a D, A e B.
Quem nunca se deliciou ou sonhou com um bom chocolate quente? Ou quem nunca se sentou em um café para tomar um Capuccino? Infelizmente, atualmente, para muita gente isso não é tão fácil.

A intolerância à lactose ocorre por uma impossibilidade em digerir a lactose, que é o açúcar do leite e dos seus derivados. Se tivermos a deficiência ou a ausência de uma enzima no intestino delgado chamada de lactase, não conseguimos digerir a lactose em glicose e galactose. Assim, o acúmulo deste açúcar no intestino vai sofrer a ação de bactérias, fermentando e produzindo gases.  

    As causas mais frequentes são:

  • Deficiência congênita da enzima: a criança nasce com um defeito genético que impossibilita a produção da lactase. É bastante raro e se manifesta ao nascimento. Pode ocorrer diarreia quando o recém-nascido é alimentado com leite ou seus derivados.
  • Diminuição na produção da lactase em consequência de doenças intestinais: qualquer fator que resulte em lesão da mucosa e redução da atividade enzimática pode induzir sintomas de intolerância à lactose, como ocorre frequentemente nos episódios de diarreia aguda prolongada, causada por vírus e bactérias que destroem as células que absorvem nutrientes no intestino. Pode ocorrer também na doença celíaca e doença de Crohn.
  • Deficiência primária: ocorre diminuição da produção da lactase com o avançar da idade. Este processo é determinado geneticamente. Embora seja mais conhecido em adultos, pode ter início a partir de 2 a 3 anos de idade.  É mais evidente em algumas raças como a negra (até 80% dos adultos têm deficiência), asiáticos e indígenas, sendo menos comum em outras, como a branca (20% dos adultos).
  • Deficiência relativa de lactase do prematuro: ocorre nos prematuros com menos de 34 semanas de gestação e se normaliza praticamente com 38 semanas.  

 

Os principais sintomas são:

  1. Diarreia
  2. Dor abdominal em cólicas logo após a ingestão de produtos lácteos
  3. Náuseas
  4. Desconforto abdominal, sensação de inchaço na barriga
  5. Produção excessiva de gases intestinais  

O diagnóstico se faz por uma boa história clínica e por alguns testes laboratoriais, sendo principal o teste de tolerância à lactose, que se baseia na verificação da absorção de lactose intestinal.
Para se evitar os sintomas, recomenda-se ou a ingestão de produtos lácteos sem lactose ou o uso da enzima lactase para a digestão destes alimentos. Assim, a vida fica mais agradável…

 

Dra Lilian Kanda Morimitsu

CRM 84748

Membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia

Mestre em Endocrinologia pela Escola Paulista de Medicina – UNIFESP

Site: www.liliankanda.com.br

 

Informações, receitas, dicas, curiosidades e principalmente mais de 800 produtos da linha de saúde, sem lactose, sem glúten, diet, light, veganos, integrais, de soja, low carbo, entre outros, você encontra em nosso site www.feliz100lactose.com.br.

Acompanha e curta nossas páginas:

Seja Feliz!

Feliz100lactose!

Deixe uma resposta